WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia






(77) 98149-7619

junho 2024
D S T Q Q S S
« Maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


Com título inédito do Fluminense, Brasil quebra recorde com cinco campeões seguidos na Libertadores

O Fluminense faturou o título inédito da Libertadores, ao vencer o Boca Juniors por 2 a 1, neste sábado, no Maracanã. A conquista marcou a maior hegemonia de um mesmo país na competição: o Brasil. São cinco títulos nas últimas cinco edições.

 

Graças ao Tricolor, o Brasil aumentou essa lista, que ainda conta com Flamengo, campeão em 2019 e 2022, e Palmeiras, vencedor em 2020 e 2021. Até então, a maior sequência era dividida entre Brasil e Argentina (2x), tendo cada um com quatro conquistas seguidas. Veja os campeões:

 

John Kennedy Fluminense gol Boca Juniors — Foto: Sergio Moraes/Reuters

 

ARGENTINA

1967 – Racing Club

1968 – Estudiantes

1969 – Estudiantes (Invicto)

1970 – Estudiantes (Invicto)

==============

1972 – Independiente

1973 – Independiente

1974 – Independiente

1975 – Independiente

 

BRASIL

2019 – Flamengo

2020 – Palmeiras

2021 – Palmeiras

2022 – Flamengo (invicto)

2023 – Fluminense

 

Em 1971, o Nacional, do Uruguai, superou o Estudiantes e interrompeu o que seria uma sequência de 9 títulos argentinos consecutivos.

 

O título do Fluminense foi o 23º do Brasil na competição. É o segundo país com mais conquistas da Glória Eterna, perdendo apenas para a Argentina, com 25 troféus. As conquistas brasileiras estão divididas por 10 clubes: Flamengo (3), São Paulo (3), Santos (3), Grêmio (3) e Palmeiras (3), Cruzeiro (2), Internacional (2), Vasco (1), Corinthians (1), Atlético-MG (1) e Fluminense (1).

 

Já a Argentina tem 25 conquistas, graças a Independiente (7), Boca Juniors (6), River Plate e Estudiantes (4). Racing, Argentinos Jrs, Vélez Sarsfield e San Lorenzo completam a lista, cada um com uma Libertadores.

 

 

 

Fonte: G1

SYTE MOTO BOY realiza sorteio de final de ano

 

 

Contratando o serviço da Syte Moto Boy, você concorre a 5 prêmios no valor de R$ 200,00.

O sorteio será realizado no dia 29 de dezembro.

 

Ligue ou chame no WhatsApp através do número 3261-4210.

 

Syte Moto Boy agilidade, qualidade e segurança é só aqui.

 

Saiba como visualizar eclipse lunar que ocorre neste sábado; fenômeno será visível em partes do Brasil

Durante um eclipse lunar, a Lua é tapada pela parte escura da Terra — Foto: Fernando Donasci/Agência O Globo

 

Este sábado terá um eclipse lunar parcial, que poderá ser visto em algumas regiões do país. Segundo o Observatório Nacional, uma parte da Lua será encoberta durante o fenômeno, considerado o maior do tipo até 2025. Diferentemente do Sol, neste tipo de eclipse é permitido olhar direto para o satélite.

 

 

Onde será possível ver o eclipse lunar?

Segundo o portal “Time and Date”, o eclipse deste sábado poderá ser visto na Europa, Ásia, Austrália, América do Norte, grande parte da América do Sul, Pacífico, Atlântico, Oceano Índico, Ártico e Antártica.

Eclipse lunar pode ser visto no Brasil?

 

No Brasil, a maior parte do fenômeno ficará visível durante a fase penumbral, quando a Lua está coberta pela sombra mais clara da Terra.

Em quais lugares do Brasil será possível ver o eclipse lunar?

 

Isso significa que as mudanças na coloração do astro devem ser pouco perceptíveis a olho nu. Alguns locais do leste do país, como Minas Gerais, Bahia, Maranhão e Piauí, conseguirão ver o eclipse parcial, com a Lua sendo coberta pela sombra mais escura do planeta.

 

O que é um eclipse lunar?

Um eclipse lunar ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua se alinham no espaço, e a sombra do planeta é projetada no satélite. Conforme explicado pela astrônoma do Observatório Nacional, Josina Nascimento, há dois tipos de sombra: a penumbra e a umbra. A primeira é uma sombra clara, que ainda recebe a luminosidade solar.

 

— Já a umbra é a sombra escura que não tem mais nenhuma luminosidade do Sol. Quando a Lua vai entrando nesta sombra temos o eclipse parcial. Quando está totalmente mergulhada na umbra ocorre o eclipse total da Lua — disse ela.

 

Neste sábado, a Lua irá “mergulhar” totalmente na penumbra, mas apenas 6% de sua superfície será coberta pela umbra, resultando em uma pequena porção do satélite que ficará “mordido”.

Enem 2023: locais de prova são divulgados; veja como consultar

Os locais de prova onde cada candidato fará o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023 foram divulgados nesta terça-feira (24) no cartão de confirmação, na Página do Participante.

 

O site, no entanto, estava apresentando instabilidades até a última atualização desta reportagem. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) afirmou que o procedimento técnico de inserção dos dados ainda não havia sido finalizado.

 

👉O que é cartão de confirmação? É o documento em que o candidato pode consultar o local de prova. Lá, também estarão escritos o idioma escolhido para a prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol), as datas do exame e as solicitações de atendimento especializado (no caso de pessoas com deficiência ou lactantes, por exemplo).

 

Exemplo de cartão de confirmação do Enem 2023 — Foto: Reprodução

Exemplo de cartão de confirmação do Enem 2023 — Foto: Reprodução

👉Como consultá-lo? Para acessar o cartão de confirmação, basta entrar na Página do Participante (https://enem.inep.gov.br/participante) e fazer o login com CPF e senha. Aparecerá uma notificação em destaque para consultar o cartão.

Apesar de a impressão do cartão não ser obrigatória, a recomendação do Inep é imprimir e levar esse cartão nos dias de exame (5 e 12 de novembro). Assim, o candidato evitará confundir o endereço onde prestará o Enem.

👉 Após consultar o cartão de confirmação, as dicas são:

  • pesquisar o endereço do seu local de prova;
  • verificar a distância e o tempo de deslocamento;
  • e, se possível, simular o percurso em um domingo, quando o trânsito e o transporte público têm fluxos diferentes.

🚨 O portão fecha às 13h, mas a orientação do Inep é chegar às 12h ao local de prova.

Bahia, Cruzeiro e Inter aumentam chances de ficar na Série A; Vasco, Corinthians e Santos diminuem

Após uma goleada histórica, com o 7 a 1 em Porto Alegre, o Internacional maximizou suas chances de permanecer na Série A de 82% para 90%, ao mesmo tempo em que colocou o Santos em muitas dificuldades, com as chances de a equipe alvinegra seguir na Série A em 2024 caindo de 61% para 46%.

Vale lembrar que as chances de o Santos ficar na Série A já foram de 23% após a rodada 23, mas depois subiram a 74% após a rodada 26. Essa parece ser a tendência nesta reta final da competição: instáveis, e por isso ameaçadas de irem para a Série B, as equipes vão ver suas chances variarem muito de rodada a rodada.

Com o truinfo no clássico regional em casa sobre o Fortaleza por 2 a 0, o Bahia aumentou suas chances de ficar na Série A de 77,5% para 88%. Já o Cruzeiro saiu vitorioso por 1 a 0 fora de casa no clássico estadual contra o Atlético-MG e aumentou seu potencial de seguir na Série A de 74% para 85%.

 

 

O Corinthians conseguiu o empate em casa no último lance contra o América-MG e como deixou de conquistar dois pontos em casa, suas chances de ficar na Série A diminuíram de 80% para 74%. Já o América-MG, apesar do ponto conquistado fora, viu seu potencial de permanência cair de 1,9% para 1,6%.

Ao perder o clássico local como visitante para o Flamengo por 1 a 0, o Vasco diminuiu seu potencial de permanecer na Série A de 68% para 60%. O Goiás empatou fora com o Cuiabá em 1 a 1, e suas chances caíram de 59% para 58%.

Em parceria com o economista Bruno Imaizumi, analisamos todas as finalizações cadastradas pelo Espião Estatístico em 4.079 jogos de Brasileirões desde a edição de 2013, que servem de parâmetro para medir a produtividade atual das equipes no ataque e na defesa a partir da expectativa de gol (xG), métrica consolidada internacionalmente. Os dados ajudam a calcular as chances de cada equipe vencer os jogos restantes, fazendo 10 mil simulações para cada partida a ser disputada, o que resulta nos percentuais do quadro abaixo. A metodologia empregada está explicada no final do texto.

Chances de permanecer na Série A

Clube %
Bragantino 100%
Botafogo 100%
Athletico-PR 100%
Flamengo 100%
Fortaleza 100%
Grêmio 100%
Palmeiras 100%
Fluminense 100%
Atlético-MG 100%
São Paulo 98,5%
Cuiabá 97,9%
Internacional 89,9%
Bahia 87,9%
Cruzeiro 85,0%
Corinthians 74,0%
Vasco 60,2%
Goiás 58,2%
Santos 46,4%
América-MG 1,6%
Coritiba 0,6%

Chances de Libertadores

Arrascaeta disputa jogada com Zé Gabriel no clássico Flamengo 1 x 0 Vasco — Foto: André Durão/ge

Arrascaeta disputa jogada com Zé Gabriel no clássico Flamengo 1 x 0 Vasco — Foto: André Durão/ge

As projeções do Espião Estatístico apontam que o Botafogo já está garantido na Libertadores do ano que vem. Os grandes destaques da rodada foram o Flamengo, que aumentou suas probabilidades de terminar o Brasileirão entre os seis primeiros de 81% para 92%, e o Palmeiras, que aumentou suas chances de 66% para 82% ao derrotar fora de casa o Coritiba.

Veja abaixo as chances de cada equipe:

Chances de ir para a Libertadores

pós 28ª rodada G4 G6
Botafogo 99,86% 100%
Bragantino 93,40% 99,20%
Flamengo 70,23% 91,77%
Palmeiras 51,86% 82,31%
Athletico-PR 34,74% 69,52%
Grêmio 20,96% 53,63%
Fortaleza 11,08% 35,43%
Fluminense 10,65% 33,92%
Atlético-MG 5,94% 24,34%
São Paulo* 0,65% 4,75%
Cuiabá 0,53% 3,55%
Internacional 0,04% 0,61%
Bahia 0,04% 0,58%
Cruzeiro 0,01% 0,32%
Corinthians 0,01% 0,07%

Chances de título

Tiquinho Soares comemora gol em Botafogo 1 x 1 Athletico-PR, no sábado, pelo Brasileirão — Foto: André Durão

Tiquinho Soares comemora gol em Botafogo 1 x 1 Athletico-PR, no sábado, pelo Brasileirão — Foto: André Durão

Com o empate do Botafogo em casa contra o Athletico-PR em 1 a 1 e a vitória em casa do Bragantino sobre o Fluminense por 1 a 0, o Botafogo teve reduzidas suas chances de 90% para ainda confortáveis 81% e na prática, hoje, apenas o Bragantino poderia sonhar em surpreender nesta reta final ao dobrar suas chance de título de 7,2% para 14,7%.

 — Foto: Infoesporte

— Foto: Infoesporte

Chances de título no Brasileirão

pós 28ª rodada Título
Botafogo 81,43%
Bragantino 14,68%
Flamengo 2,57%
Palmeiras 1,00%
Grêmio 0,17%
Athletico-PR 0,15%

Metodologia

Apresentamos as probabilidades estatísticas baseadas nos parâmetros do modelo de “Gols Esperados” ou “Expectativa de Gols” (xG), uma métrica consolidada na análise de dados que tem como referência as finalizações cadastradas pelo Espião Estatístico em 4.058 jogos de Brasileirões desde a edição de 2013.

As variáveis consideradas no modelo são: (1) a distância e o ângulo da finalização em relação ao gol; (2) se a finalização foi feita cara a cara com o goleiro; (3) se foi feita sem a presença do goleiro; (4) a parte do corpo utilizada para concluir; (5) se a finalização foi feita de primeira, ajeitada ou carregada; se o chute foi feito com a perna boa ou ruim do jogador; (6) a origem do lance (pênalti, escanteio, cruzamento, falta direta, roubada de bola, lateral etc); (7) se a assistência foi feita de dentro da área; (8) a posição em que o atleta joga; (9) indicadores de força do chute; (10) o valor de mercado das equipes em cada temporada a partir de dados do site Transfermarkt (como proxy de qualidade do elenco); (11) o tempo de jogo; (12) a idade do jogador; (13) a altura do goleiro em jogadas originadas de bolas aéreas; (14) a diferença no placar no momento de cada finalização.

De cada cem finalizações da meia-lua, por exemplo, apenas sete viram gol. Então, uma finalização da meia-lua tem expectativa de gol (xG) de cerca de 0,07. Cada posição do campo tem uma expectativa diferente de uma finalização virar gol, que cresce se for um contra-ataque por haver menos adversários para evitar a conclusão da jogada. Cada pontuação é somada ao longo da partida para se chegar ao xG total de uma equipe em cada jogo. Essa variação indica as chances de os times vencerem cada adversário e, a partir daí, é calculada a chance de os clubes terminarem o campeonato em cada posição.

O modelo empregado nas análises segue uma distribuição estatística chamada Poisson Bivariada, que calcula as probabilidades de eventos (no caso, os gols de cada equipe) acontecerem dentro de um certo intervalo de tempo (o jogo). Para chegar às previsões sobre as chances de cada time terminar o campeonato em cada posição foi empregado o método de Monte Carlo, que basicamente se baseia em simulações para gerar resultados. Para cada jogo ainda não disputado, realizamos dez mil simulações.

*A equipe do Espião Estatístico é formada por: Gabriel Leonan, Guilherme Maniaudet, Guilherme Marçal, João Guerra, Leandro Silva, Roberto Maleson, Roberto Teixeira, Valmir Storti e Victor Gama.

Sob gestão de Neto Ferraz, Comutran compra Viatura 0km com recurso próprio do órgão.

 

A Comutran, coordenada por Neto Ferraz, fez a aquisição de uma Viatura 0km para a autarquia paga através de recurso próprio.

Com o intuito de ajudar na demanda da população itapetinguense, essa nova Viatura vem pra agregar ao trabalho dos agentes de trânsito.

 

 

“A categoria dos agentes de trânsito vem agradecer ao coordenador Neto Ferraz pela aquisição dessa nova Viatura. Certamente nosso trabalho irá melhorar e poderemos atender melhor as demandas de Itapetinga e distritos”, afirmou o agente de trânsito Itamar Campos.

 

 

“Sou grato a Deus por ter realizado esse sonho, que era comprar uma Viatura 0km pra Comutran. Quando trabalhamos sob o direcionamento de Deus e com transparência, tudo acontece da melhor maneira”, conclui o Coordenador Neto Ferraz.

 

Novidade em Itapetinga: CLICK DRIVE

Com conceito em segurança e conforto, chega em Itapetinga o mais novo aplicativo de transporte privado: CLICK DRIVE.

Com motoristas capacitados, o App Click Drive chegou para revolucionar.

 

 

 

Dilson, Rogério e Felipe – Direção do Click Drive !!

Prefeito Rodrigo Hagge decreta ponto facultativo na próxima sexta-feira, 13/10

 

Em virtude das comemorações do Dia das Crianças e em homenagem aos Trabalhadores do Comércio, Indústria e Servidores Públicos Municipais, o prefeito Rodrigo Hagge decreta feriado na próxima sexta-feira, 13 de outubro de 2023.

 

Conforme o decreto 185/2023, os serviços essenciais como limpeza pública e saúde, funcionarão normalmente.

Botafogo tem 81% de chances de título; Santos, 71% de ficar na Série A, Bahia tem 66%, e Vasco, 54%

Bateu em 99,97% a probabilidade de o Botafogo ir para a Libertadores do ano que vem segundo as projeções do Espião Estatístico. Embora não esteja matematicamente classificado, devido a confrontos diretos e potenciais defensivos e ofensivos, estatisticamente é improvável que o Botafogo termine o Brasileirão abaixo da sexta colocação. A rodada 26 será concluída no próximo sábado com o jogo Cuiabá x Cruzeiro.

 

Após três derrotas consecutivas seguidas por um empate no Brasileirão que acabaram em demissão do técnico português Bruno Lage, o Botafogo derrotou no Maracanã o último mandante invicto, o Fluminense, e teve uma rodada praticamente perfeita: com a vitória por 2 a 0 no Maracanã, as chances de o Botafogo se tornar o campeão do Brasileirão cresceram 19 pontos percentuais, passando de 62% para 81%. O Botafogo tem agora nove pontos de vantagem para o segundo colocado da classificação, o Bragantino: 55 pontos contra 46. Faltam 12 rodadas e 36 pontos a disputar.

 

 

 

Em parceria com o economista Bruno Imaizumi, analisamos todas as finalizações cadastradas pelo Espião Estatístico em 4.058 jogos de Brasileirões desde a edição de 2013, que servem de parâmetro para medir a produtividade atual das equipes no ataque e na defesa a partir da expectativa de gol (xG), métrica consolidada internacionalmente. Os dados ajudam a calcular as chances de cada equipe vencer os jogos restantes, fazendo 10 mil simulações para cada partida a ser disputada, o que resulta nos percentuais do quadro abaixo.

 

Chances de título no Brasileirão

 

Clube %

Botafogo 80,8%

Bragantino 9,4%

Palmeiras 4,1%

Grêmio 2,8%

Flamengo 1,1%

Fortaleza 0,7%

Fluminense 0,6%

Athletico-PR 0,6%

Fonte: Espião Estatístico. Projeção: Bruno Imaizumi

Tudo sobre o Enem 2023: o que levar, o que costuma cair na prova e dicas para redação nota mil

 

Falta exatamente 1 mês para o primeiro domingo de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) 2023, que acontece em 5 e 12 de novembro em todo o país.

Neste ano, mais de 3,9 milhões de pessoas estão inscritas, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

Nesta reportagem, o g1 reúne todas as informações que os estudantes precisam saber sobre o exame, como datashorárioso que pode e o que não pode levar e dicas sobre o conteúdo das provas e a redaçãoConfira abaixo:

🗓️ Datas das provas

Após duas edições com versões impressa e digital, em 2023 o exame volta a ter apenas a versão impressa que será aplicada nos dois primeiros domingos de novembro.

5 de novembro

  • 45 questões de linguagens (40 de língua portuguesa e 5 de inglês ou espanhol);
  • 45 questões de ciências humanas; e
  • redação.

12 de novembro

  • 45 questões de matemática; e
  • 45 questões de ciências da natureza.

⌚ Veja os horários de aplicação (no fuso de Brasília):

  • Abertura dos portões: 12h
  • Fechamento dos portões: 13h
  • Início das provas: 13h30
  • Término das provas no 1º dia: 19h
  • Término das provas no 2º dia: 18h30

O candidato só poderá sair com o Caderno de Questões nos últimos 30 minutos que antecedem o término da prova.

🗺️ Locais de prova

O local do exame será informado no cartão de confirmação da inscrição, que é disponibilizado pelo Inep na página de participante (https://enem.inep.gov.br/participante/) cerca de duas semanas antes das provas.

Após consultar o cartão de confirmação, as dicas são:

  • pesquisar o endereço do seu local de prova;
  • verificar a distância e o tempo de deslocamento; e,
  • se possível, simular o percurso em um domingo, quando o trânsito e o transporte público têm fluxos diferentes.

🚨 O portão fecha às 13h, mas a orientação do Inep é chegar às 12h no local de prova.

No cartão de confirmação, o candidato também pode confirmar o idioma escolhido para a prova de língua estrangeira (inglês ou espanhol), datas do exame e solicitações de atendimento especializado (como adaptações para pessoas com deficiência).

O Inep recomenda que o candidato imprima o documento e o leve no dia do Enem, mas isso não é obrigatório.

🖋️ O que levar no dia da prova

  • RG ou outro documento oficial com foto (documentos digitais também são válidos);
  • Álcool em gel;
  • Máscara de proteção facial (só não é obrigatória em locais que liberaram o uso em ambientes fechados);
  • Caneta esferográfica transparente com tinta na cor preta (leve pelo menos duas para o caso de uma falhar);
  • Cartão de confirmação de inscrição;
  • Lanche (ideal é levar alimentos que deem energia, como chocolates, castanhas e barras de cereal) e água em garrafa transparente (a embalagem não deve ter rótulo). O lanche poderá ser vistoriado pelo fiscal de sala.

Dica: Como são cinco horas e meia de exame, é recomendado que o candidato vá com uma roupa confortável e calçados que não apertem.

Exemplos de documentos digitais de identificação que serão aceitos pelo Inep:

  • e-Título,
  • Carteira Nacional de Habilitação (CNH) Digital; e
  • RG Digital.

Atenção: O candidato deve apresentar o aplicativo oficial ao fiscal — capturas de tela não serão válidas. Após a entrada na sala de aula, o uso do celular continuará vetado.

❌ O que não levar no dia prova

  • Telefones celulares, calculadoras ou qualquer equipamento eletrônico devem ser desligados e guardados no envelope porta-objetos antes de entrar na sala de provas. Caso algum som seja emitido dos aparelhos durante a prova, o candidato será eliminado;
  • Qualquer dispositivo que receba imagens, vídeos ou mensagens;
  • Óculos escuros, bonés, chapéus, viseiras ou gorros;
  • Bebidas alcoólicas, cigarro e/ou drogas ilícitas.

🚨 Atenção: O envelope porta-objetos, lacrado e identificado, deve ser mantido debaixo da carteira desde o ingresso na sala de provas até a saída definitiva do local de provas.

A partir das 13h (horário de Brasília), é permitido ir ao banheiro, mas desde que acompanhado pelo fiscal.

😷 Fiquei doente no dia de prova. O que devo fazer?

O candidato que estiver com uma das doenças infectocontagiosas listadas abaixo não deverá comparecer ao local de prova e precisará pedir a reaplicação do exame, comprovando a condição (veja detalhes no próximo tópico).

Confira a lista de doenças infectocontagiosas previstas no edital do Enem:

  • Tuberculose;
  • Coqueluche;
  • Difteria;
  • Doença invasiva por Haemophilus influenzae;
  • Doença meningocócica e outras meningites;
  • Varíola;
  • Varíola dos macacos (monkeypox)
  • Influenza humana A e B;
  • Poliomielite por poliovírus selvagem;
  • Sarampo;
  • Rubéola;
  • Varicela; e
  • Covid-19.

O que fazer se perder um dia de prova?

O candidato que perder um dos dias de prova por motivo previsto no edital poderá pedir reaplicação do exame exclusivamente do dia perdido. A nova data deve ser em dezembro, quando é aplicado o Enem para pessoas privadas de liberdade (Enem PPL).

pedido deve ser feito em até cinco dias úteis após o último dia de aplicação convencional, que é dia 12 de novembro. As solicitações serão julgadas individualmente pelo Inep. O direito à reaplicação é válido somente em certas situações, como por problema logístico ou em caso de doenças infectocontagiosas, que precisarão ser comprovadas pelos candidatos.

🚨 Atenção: O Inep alerta ainda que o participante que alegar indisposição ou problemas de saúde durante a aplicação e não concluir as provas ou precisar ausentar-se do local de provas não poderá retornar à sala de provas para concluir o exame e não poderá solicitar a reaplicação.

Como são as provas

No primeiro dia, além da redação, os candidatos respondem a 45 questões de múltipla escola de linguagens e outras 45 de ciências humanas.

Segundo professores de cursinhos, na parte de linguagens, alguns dos tópicos mais recorrentes nas últimas edições do Enem foram análise de discurso, interpretação de texto, estrutura textual e domínio lexical (de vocabulário).

Nas provas de ciências humanas, os assuntos que aparecem todo ano no Enem são História da época do Brasil Colônia, geografia agrária e filosofia moderna.

No segundo dia, os candidatos respondem a 45 questões de matemática e outras 45 de ciências da natureza.

Dicas de professores: Na reta final para o Enem, uma estratégia sugerida é fazer provas antigas e tentar resolvê-las dentro do prazo máximo do exame. Outra recomendação é não tentar aprender algo completamente novo, mas revisar assuntos com os quais já tenham mais familiaridade para garantir pontos.

Correção: vale a pena chutar?

As questões são corrigidas usando um modelo matemático chamado de Teoria de Resposta ao Item (TRI). A prova é preparada com perguntas pré-classificadas como fáceis, médias e difíceis. O esperado é que o candidato tenha um desempenho melhor nas mais simples. A TRI faz uma análise estatística, “antichute”, para calcular uma nota final que indique se houve coerência nas respostas.

Um exemplo: supondo que haja, no Enem, uma questão sobre quanto é 3 vezes 2. O candidato erra e responde 5, em vez de 6. Outra pergunta pede que o aluno calcule a área de um retângulo cuja base meça 3 cm e a altura, 2 cm. Ele responde corretamente: 6 cm².

Pela TRI, mesmo acertando a pergunta mais difícil, o aluno faria menos pontos. Isso porque, se ele não conseguiu efetuar a multiplicação da primeira questão, não teria como saber a resposta da segunda. Ou seja: provavelmente, “chutou” a resposta.

Redação

Saber as cinco competências exigidas na redação do Enem pode ser um trunfo valioso para garantir um bom desempenho e, quem sabe, até a nota máxima de mil pontos. Cada competência vale 200 pontos e, em linhas gerais, avaliam o seguinte:

  • Competência 1 – Domínio da modalidade formal da língua portuguesa.
  • Competência 2 – Compreensão da proposta de redação, com o uso de conceitos de várias áreas de conhecimento, para desenvolver o tema, dentro dos limites estruturais do texto dissertativo-argumentativo em prosa.
  • Competência 3 – Organização e interpretação de informações, fatos, opiniões e argumentos em defesa de um ponto de vista.
  • Competência 4 – Conhecimento de mecanismos linguísticos para construir uma argumentação.
  • Competência 5 – Elaboração de uma proposta de intervenção para o problema abordado, respeitando os direitos humanos.

Erros fatais que zeram a redação

São pelo menos 7 os erros que podem ser fatais na redação, deixando para o candidato apenas o temido zero:

  1. Fuga ao tema
  2. Desobediência ao formato de dissertação
  3. Folha em branco ou com menos de 7 linhas
  4. Cópia dos textos motivadores
  5. Desenhos e sinais gráficos impróprios
  6. Partes desconexas ou com assinatura
  7. Texto escrito em língua estrangeira ou com letra ilegível

Palpites sobre temas da redação

É difícil prever o tema da redação, mas, com base na experiência de anos anteriores, seguem alguns palpites:

  • inteligência artificial;
  • Trabalhos análogos à escravidão;
  • Mudanças climáticas;
  • Exclusão digital;
  • Direito das crianças;
  • Terras indígenas e Marco Temporal.

Folha de rascunho para a redação

O caderno de prova do Enem tem uma folha de rascunho para a redação (veja imagem mais abaixo). É um espaço essencial para que o aluno planeje seu texto com atençãoreleia o que escreveu e faça alterações até passar tudo a limpo.

Uma dica, inclusive, é fazer um “rascunho do rascunho”: usar as margens da folha para anotar as primeiras ideias do que será escrito no texto, como:

  • a tese defendida;
  • os principais argumentos que sustentarão esse posicionamento;
  • os repertórios culturais que serão usados (citações a filmes ou escritores, por exemplo);
  • a proposta de intervenção escolhida (com agente, ação, modo, meio, finalidade e detalhamento do que pode solucionar o problema apresentado).
Retângulos pretos mostram opções de espaço para o aluno escrever o 'rascunho do rascunho' da redação — Foto: Reprodução/Inep

Retângulos pretos mostram opções de espaço para o aluno escrever o ‘rascunho do rascunho’ da redação — Foto: Reprodução/Inep

Como é feita a correção da redação

A redação será avaliada por, pelo menos, dois professores graduados em Letras ou Linguística, de forma independente, sem que um conheça a nota atribuída pelo outro. Cada avaliador dará uma nota entre 0 e 200 pontos para cada uma das cinco competências. A nota final do participante será a média aritmética das notas totais atribuídas pelos dois avaliadores.

Se houver discrepância entre as notas, com uma diferença de mais de 100 pontos no total ou superior a 80 pontos em qualquer uma das competências, a redação será avaliada, de forma independente, por um terceiro avaliador.

A nota final será a média aritmética das duas notas totais que mais se aproximarem. Caso a discrepância ainda continue, a redação será avaliada por uma banca composta por três professores, que dará a nota final.

Para que serve a nota do Enem?

As notas do Enem podem garantir vaga em instituição de ensino superior pública ou privada brasileiras e até em faculdades fora do país. Confira como podem ser utilizadas em cada situação.

  • Sisu: O Sistema de Seleção Unificada (Sisu) é o meio pelo qual o Ministério da Educação (MEC) seleciona estudantes para vagas em cursos de ensino superior de instituições públicas. Para concorrer a uma vaga, o candidato precisa estar dentro da nota de corte do curso em questão, ou seja, precisa ter obtido uma nota igual ou maior à nota mínima definida para aquele curso.
  • Prouni: O Programa Universidade para Todos (Prouni) é uma iniciativa do Ministério da Educação que oferece bolsas integrais e parciais em faculdades particulares.
  • Fies: O Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do governo federal que paga parte das mensalidades de estudantes em universidades e faculdades privadas, com a contrapartida de os beneficiários quitarem o financiamento após a formatura. O crédito pode cobrir total ou parcialmente a mensalidade do curso. Para se inscrever, é preciso ter feito o Enem.
  • Instituições privadas: Muitas instituições de ensino superior também oferecem desconto nas mensalidades usando a nota do Enem. Geralmente, o candidato não precisa prestar um vestibular próprio da universidade. O ideal é procurar a instituição para saber se oferecem bolsas e descontos conforme a nota no exame e quais são os requisitos.
  • Universidades internacionais: O Ministério da Educação possui acordo com algumas instituições em países como Portugal, Inglaterra, França, Irlanda e Canadá, que aceitam o Enem no seu processo seletivo. Em alguns casos, a instituição pode exigir que o interessado passe pelo processo seletivo local. É preciso pesquisar diretamente no site das universidades.

 



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia