WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





(77) 98149-7619

junho 2024
D S T Q Q S S
« Maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


:: ‘Internacional’

Falha interna derrubou redes, diz Facebook

O Facebook divulgou nota no final da noite desta segunda-feira informando que o apagão global de mais de seis horas em suas redes, que incluem o Whatsapp e o Instagram, foi uma falha interna: um defeito durante alteração em suas configurações. A plataforma informou também que não houve um ataque hacker nem vazamento de dados de usuários.

“Queremos esclarecer que acreditamos que a causa da queda foi uma mudança de configuração”, afirmou a empresa.

 

De acordo com o Facebook, a falha ocorreu durante uma mudança numa estrutura que coordena o tráfego entre seus centros de dados, o que gerou um efeito cascata que interrompeu a comunicação e fez com que outros centros fossem afetados.

O Facebook também utilizou a nota para pedir desculpas aos usuários pelo apagão.

“A todas as pessoas e empresas que dependem de nós, lamentamos o transtorno causado pela interrupção de nossas plataformas”.

A empresa não especificou quem executou a alteração na configuração e se essa mudança estava planejada.

Leia a nota do Facebook:

A todas as pessoas e empresas em todo o mundo que dependem de nós, lamentamos o transtorno causado pela interrupção de hoje em nossas plataformas. Temos trabalhado o máximo que podemos para restaurar o acesso e nossos sistemas estão funcionando novamente. A causa subjacente dessa interrupção também afetou muitas das ferramentas e sistemas internos que usamos em nossas operações diárias, complicando nossas tentativas de diagnosticar e resolver o problema rapidamente.

Nossas equipes de engenharia aprenderam que as alterações de configuração nos roteadores de backbone que coordenam o tráfego de rede entre nossos data centers causaram problemas que interromperam essa comunicação. Essa interrupção no tráfego de rede teve um efeito cascata na maneira como nossos data centers se comunicam, interrompendo nossos serviços.

Nossos serviços estão novamente online e estamos trabalhando ativamente para devolvê-los totalmente às operações regulares. Queremos deixar claro neste momento que acreditamos que a causa raiz dessa interrupção foi uma alteração de configuração com defeito. Também não temos evidências de que os dados do usuário tenham sido comprometidos como resultado desse tempo de inatividade.

Pessoas e empresas em todo o mundo confiam em nós todos os dias para se manterem conectadas. Entendemos o impacto que interrupções como essas têm na vida das pessoas e nossa responsabilidade em mantê-las informadas sobre interrupções em nossos serviços. Pedimos desculpas a todos os afetados e estamos trabalhando para entender mais sobre o que aconteceu hoje para que possamos continuar a tornar nossa infraestrutura mais resiliente.

A nota foi assinada por Santosh Janardhan, engenheiro de infraestrutura.

Erro interno

A Reuters informou que funcionários da plataforma que não quiseram ser identificados disseram anteriormente que acreditavam que a interrupção foi causada por um erro interno no modo como o tráfego da Internet é roteado para seus sistemas.

As falhas nas ferramentas de comunicação interna e outros recursos que dependem dessa mesma rede para funcionar agravam o erro, disseram esse funcionários.

Fonte: G1

Posse de Joe Biden tem esquema de segurança sem precedentes

A posse de Joe Biden na presidência dos Estados Unidos nesta quarta-feira (20) tem um aparato de segurança sem precedentes, especialmente após o ataque ao Capitólio em 6 de janeiro, quando apoiadores de Donald Trump tentaram impedir a ratificação da vitória de Biden no Colégio Eleitoral.

Além de toda a força policial de Washington DC e de municípios que enviaram reforços, a cidade terá a presença de cerca de 21 mil membros da Guarda Nacional. Com isso, os Estados Unidos mantêm hoje mais militares em sua capital do que todos aqueles que estão no Iraque e no Afeganistão, somados.

A prefeita Muriel Bowser também anunciou medidas como o fechamento de ruas, pontes sobre o rio Potomac e estações de metrô desde o fim de semana, para evitar a circulação próximo a locais importantes nesta quarta-feira. E até mesmo companhias aéreas e o site de hospedagem Airbnb tomaram precauções.

Toda a área ao redor do National Mall está fechada e com cercas desde sexta-feira, e assim permanece até a noite de quinta-feira. Ruas em toda a região estão bloqueadas e veículos que estavam estacionados nas proximidades foram checados.

Também na sexta foram fechadas 13 estações de metrô, e mais duas no sábado. Policiais de trânsito receberam reforço de colegas vindos de Baltimore, Nova York, Nova Jersey, Chicago, Nova Orleans, Houston, Denver e San Francisco.

Na segunda-feira, o Serviço Secreto divulgou um mapa, informando todas as ruas bloqueadas e liberadas para circulação de pedestres e veículos entre os dias 16 e 21 de janeiro em virtude da posse. Ele pode ser consultado online.

Pessoas que moram ou trabalham em ruas fechadas têm acesso especial.

Companhias aéreas

Companhias aéreas estabeleceram regras ainda mais restritas do que aquelas impostas após os atentados em Nova York em 11 de setembro de 2001, segundo especialistas em aviação.

Além de banir pessoas identificadas como participantes dos distúrbios de 6 de janeiro, elas reforçaram sua política de barrar qualquer pessoa que se recuse a usar máscaras de proteção facial a bordo. Dezenas já foram expulsas de voos nas últimas semanas.

Uma medida especial para a posse é a proibição do transporte de armas de fogo em bagagem despachada nos voos que entrem e saiam de diversos aeroportos na região de Washington.

Armas de fogo legais descarregadas normalmente podem ser transportadas na bagagem despachada, desde que estejam em uma caixa trancada, mas esta semana a regra foi excepcionalmente alterada por diversas companhias, como American Airlines, Delta Air Lines, United Airlines, JetBlue Airways, Alaska Airlines, Frontier Airlines e Southwest Airlines.

Algumas empresas também criaram determinações temporárias específicas. A Alaska Airlines, por exemplo, exige que os passageiros permaneçam sentados na primeira hora e na última hora de seus voos partindo de Washington DC ou Baltimore. Já a American Airlines não irá servir bebidas alcoólicas em voos que tenham origem ou destino em Washington DC e Baltimore no período entre 16 e 21 de janeiro.

Hospedagem

O site de hospedagens Airbnb cancelou todas as reservas de casas e apartamentos em Washington DC para evitar a hospedagem de pessoas ligadas a grupos extremistas, que poderiam estar planejando algum ataque durante a posse. O site disse que a decisão acompanha um pedido de oficiais federais e distritais para que ninguém viaje para a capital americana, por questões de segurança.

Segundo a plataforma, os proprietários e clientes que já haviam reservado sua hospedagem na cidade serão reembolsados e nenhuma nova reserva poderá ser feita até depois da cerimônia de posse. Donos de estabelecimentos também receberão pelo tempo em que ficarem proibidos de alugar.

COLÉGIO ELEITORAL CONFIRMA VITÓRIA DE JOE BIDEN COMO PRESIDENTE ELEITO DOS EUA

Colégio Eleitoral confirmou nesta segunda-feira (14) a vitória de Joe Biden nas eleições presidenciais dos Estados Unidos. A etapa é mais uma das formalidades entre a votação de novembro e a posse do democrata como novo presidente, prevista para 20 de janeiro.

Joe Biden é o presidente eleito dos EUA

Nesta etapa, os 538 eleitores dos 50 estados e do Distrito de Columbia designados a votarem conforme os resultados das eleições depositaram publicamente seus votos. As cédulas serão enviadas até 23 de dezembro para a capital Washington, onde serão formalmente recebidas e contadas em uma solenidade em janeiro no Congresso americano.

Esses eleitores do Colégio Eleitoral são nomeados a partir da certificação dos resultados eleitorais em cada estado, etapa que oficializou os números da apuração. Todas as unidades federativas protocolaram os dados até a semana passada.

Assim, com os 55 votos da Califórnia no início desta noite, Biden ultrapassou oficialmente os 270 votos mínimos no Colégio Eleitoral para se eleger presidente. Nenhum delegado votou diferente do que havia sido designado — ou seja, não houve “eleitores infiéis”.

Com isso, o democrata confirmou 306 delegados no Colégio Eleitoral, contra 232 do republicano Donald Trump, atual presidente e derrotado na tentativa de se reeleger. Considerando o voto popular, Biden teve 81,3 milhões de votos (51,3%) contra 74,2 milhões (46,8%) de Trump.

Formalmente eleito no Colégio Eleitoral, Biden deve discursar nesta noite. Segundo trechos divulgados por agências americanas de notícias, o democrata dirá que “nem mesmo abuso de poder” poderá interromper uma transição pacífica no poder.

As próximas etapas até a posse de Biden serão as seguintes

  • 23 de dezembro: data-limite para que o Senado, em Washington, receba os certificados dos votos dos delegados em cada estado.
  • 6 de janeiro: o Congresso americano faz uma sessão conjunta e conta os votos do Colégio Eleitoral. Quem preside a sessão é o presidente do Senado, que é o vice-presidente Mike Pence. Caberá a ele declarar, então, quem está oficialmente eleito.
  • 20 de janeiro: o novo presidente e seu vice assumem seus cargos.

Trump se recusa a reconhecer derrota

Donald Trump se recusa a reconhecer derrota.

Trump vem tentando reverter o resultado das urnas nos tribunais, alegando fraude ou problemas nos sistemas de contagem de votos. Porém, nenhuma irregularidade capaz de mudar a vitória de Biden foi verificada, e na sexta-feira a Suprema Corte negou um pedido das autoridades trumpistas do Texas para anular o resultado eleitoral em quatro estados-chave.

Por causa desse ambiente de tensão inflamado por apoiadores de Trump, em alguns estados os eleitores do Colégio Eleitoral se reuniram sob forte regime de segurança. Havia o temor de que protestos ou mesmo atos violentos pudessem colocar em risco a integridade dos participantes.

MORRE O EX- JOGADOR ARGENTINO DIEGO MARADONA

O jornal Clarín informou no começo da tarde desta quarta-feira que Diego Armando Maradona morreu após um mal súbito. O astro, que marcou época defendendo a seleção argentina e o Boca Juniors, não teria resistido a parada uma parada cardiorrespiratória, segundo a publicação. Outros veículos argentinos ainda não confirmam a morte.

Ele estava em sua casa e se recuperava de uma cirurgia.

GOVERNO RETIRA MEDALHA DE EMBAIXADORA ACUSADA DE AGREDIR FUNCIONÁRIA

O governo publicou nesta terça-feira um decreto para tornar sem efeito a concessão da Ordem Nacional do Cruzeiro à embaixadora das Filipinas Marichu Barredo Mauro, após imagens mostrarem que ela agredia uma empregada doméstica.

Na semana passada, o governo filipino determinou a volta de Marichu para as Filipinas.

TREM DESCARRILA, MAS É SALVO POR OBRA DE ARTE GIGANTE

Um trem que descarrilou na noite de domingo (1/11) em Spijkenisse, perto da cidade portuária de Roterdã (Holanda), foi salvo por uma obra de arte.

Em vez de cair de uma altura de 10 metros após sair dos trilhos, o trem foi “agarrado” por uma grande escultura curiosamente intitulada “Salvo pela cauda de uma baleia”.

O maquinista, que era a única pessoa a bordo da composição, conseguiu sair ileso, contou o “Daily Mirror”. Ele foi levado a hospital em estado de choque.

Apesar de funcionar muito bem como uma barreira de trem, o trabalho artístico na estação De Akkers, obviamente, não foi projetado com essa função. Ele foi erguido 20 anos atrás.

“Por causa do rabo da baleia o maquinista foi salvo, é incrível”, disse à agência France Presse Carly Gorter, responsável pela segurança na região.

Investigação inicial aponta que o maquinista não conseguiu parar em um bloqueio. O motivo, porém, ainda não foi esclarecido.

 

FILHO ROUBA CORPO DA MÃE DE HOSPITAL PARA ENTERRÁ-LA ‘DA FORMA QUE ELA PEDIU’

Jihad Al-Suwaiti, de 32 anos, viralizou na internet no meio do ano. O palestino escalava um prédio hospitalar na Cisjordânia todos os dias, para ver a mãe, que estava internada com Covid-19.

Quando Rasmiye Al-Suwaiti, de 73 anos, morreu da doença, em julho, Jihad e seus irmãos tiveram uma atitude ousada e ilegal para cumprir um desejo da mãe. Eles roubaram o corpo da mulher após serem informados pela equipe do hospital que ele não seria entregue à família. As informações são da rede NBC.

O palestino contou que irmãos, sobrinhos e amigos chegaram em sete carros diferentes para distrair e confundir os motoristas das ambulâncias que os perseguiram depois do roubo do corpo de sua mãe. O plano da família deu certo, já que as ambulâncias não conseguiram identificar em qual carro estava o corpo de Rasmiye. O corpo da senhora foi levado para Beit Awwa, no sul da Cisjordânia.

Tarek al Barbarawi, diretor do hospital Alia em Hebron, onde o corpo foi roubado, confirmou à NBC que o corpo foi roubado porque seus filhos não queriam que ele fosse embrulhado em plástico.

Com a pandemia da Covid-19, novos decretos foram criados para lidar com os mortos pela doença nos enterros muçulmanos, de acordo com o xeque Muhammad Hussein, Grande Mufti de Jerusalém e Territórios Palestinos. “Esta é uma regra de necessidade e as necessidades permitem proibições, portanto, o falecido não é lavado, nem coberto e é enterrado em um saco plástico”, disse Hussein à agência Reuters.

Jihad relembrou o pedido feito pela mãe: “Ela disse: ‘Se eu morrer por causa desta doença, não me enterre em um saco plástico!’”. “Eu a segurei com minhas próprias mãos, cavei sua sepultura e a enterrei do jeito que ela me pediu”, comentou o rapaz.

 



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia