WebtivaHOSTING // webtiva.com . Webdesign da Bahia





(77) 98149-7619

junho 2024
D S T Q Q S S
« Maio    
 1
2345678
9101112131415
16171819202122
23242526272829
30  


:: ‘Esportes’

Marrocos elimina Espanha nos pênaltis e avança às quartas pela 1ª vez na história

Africanos seguram a Fúria, que perdeu todas as penalidades, e agora esperam vencedor de Portugal x Suíça na próxima fase.

 

 

A Espanha está fora da Copa do Mundo do Qatar. Com um ‘tiki-taka’ inoperante e pouco eficiente no tempo normal e na prorrogação, que terminaram empatados em 0 a 0, o time de Luis Enrique foi eliminado pela seleção de Marrocos na decisão por pênaltis, por 3 a 0, em jogo disputado hoje (6), no estádio Cidade da Educação. O goleiro marroquino Bounou, com duas defesas nas penalidades, de Soler e Busquets, foi o grande herói da histórica classificação.

Ironicamente, o responsável por cobrar o pênalti que colocou a seleção africana na próxima fase do Mundial foi Hakimi, jogador nascido em Madrid e que, após algumas convocações para as seleções de base da Espanha, optou por jogar por Marrocos por ‘não se sentir’ em casa atuando pela Furia. Com muita frieza, ele bateu de cavadinha e fez a festa dos marroquinos.

Agora, Marrocos espera pelo confronto de logo mais, às 16h (de Brasília), entre Portugal e Suíça, para saber quem irá enfrentar nas quartas de final, sábado, às 12h, no Al Thumama.

Primeiro colocado de um grupo que tinha Croácia e Bélgica, Marrocos continua fazendo história no Qatar. Com a classificação, a seleção africana supera o que era até então a sua melhor campanha em Copas, de 1986, quando foi eliminada pela Alemanha nas oitavas de final.

Depois da fase de grupos, quando seleções como Alemanha e Bélgica voltaram para casa antes do esperado, as oitavas de final da Copa do Mundo do Qatar começaram com a zebra adormecida, com os seis favoritos avançando às quartas nos seis primeiros confrontos. Mas a Espanha tratou de acordá-la. Agora, resta saber se Portugal repetirá Holanda, Argentina, França, Inglaterra, Brasil e Croácia ou se ficará no meio do caminho diante da Suíça.

Com a queda, a Espanha continua sem saber o que é passar das oitavas de final de uma Copa do Mundo desde 2010, quando conquistou sua primeira e única taça. Em 2014, os espanhóis caíram ainda na fase de grupos, enquanto em 2018, assim como no Qatar, foram despachados logo nas oitavas de final ao perderem da anfitriã Rússia na decisão por pênaltis.

A eliminação, ao menos parte dela, certamente entrará na conta do técnico Luis Enrique, que preteriu nomes de peso como Sergio Ramos e Thiago Alcântara para apostar em jovens ainda pouco experientes como Gavi, de apenas 18 anos, e Pedri, de 20.

Com primeiro tempo avassalador, Brasil vence Coreia do Sul e avança para as quartas de final da Copa

Seleção goleou sul-coreanos por 4×1, pelas oitavas de final, e agora encara a Croácia na próxima etapa

 

Muitos gols, muita dança, muita festa. Tudo com muita “cara de Brasil”. A classificação para as quartas de final da Copa do Mundo 2022 veio com uma goleada por 4×1 diante da Coreia do Sul, no estádio 974, pelas oitavas de final. Na etapa seguinte, a equipe encara a Croácia, que venceu o Japão nas penalidades, após empate em 1×1 no tempo normal.

 

O Brasil desta Copa passou a primeira fase sem marcar gols no primeiro tempo. Testou a ansiedade do torcedor. Contra a Coreia do Sul, porém, a ordem era começar a festejar o mais rápido possível. Começou no ônibus, na entrada do estádio, e não demorou a dar continuidade no campo.

 

Brasil festeja vitória

 

 

ESTRATÉGICO E LETAL, FLAMENGO ATRAI DEL VALLE PARA ARMADILHA E DÁ O TROCO COM VITÓRIA E VAGA

  1. Flamengo na LibertadoresBruno Henrique faz o Vapo.

O troco. O Flamengo venceu, convenceu e lavou a alma no Maracanã. E pouco importa se faltou um gol para devolver o placar de Quito. O 4 a 0 sobre o Independiente del Valle na noite de quarta-feira foi construído com autoridade e coletividade. Resposta na bola para as declarações de Miguel Angel Ramirez de que tinha um time melhor.

O Flamengo teve uma atuação inteligente desde o primeiro minuto, e o Independiente del Valle caiu na armadilha de Jordi Guerrero. Os três homens de frente faziam sombra na marcação da saída de bola e deixavam os zagueiros trocarem passes sem tanta pressão até o grande círculo. A partir daí, se deparavam com um adversário sólido defensivamente.

Bem ajustado, o Flamengo roubava a bola e espetava com muita velocidade. Vertical, explorava os espaços nas costas justamente daqueles defensores que tiveram campo para avançar até serem efetivamente pressionados. O Del Valle tinha a bola, o Flamengo tinha a agressividade. E foi assim o jogo todo.

Como na partida de Quito, os equatorianos levavam perigo em chutes da entrada da área. Os brasileiros, por sua vez, tinham repertório e a sintonia do trio de centroavantes que se movimentava sem bater cabeça e dava opção para os passes de Arrascaeta.

Gabriel e Lincoln estavam à vontade pelos lados, enquanto Pedro era generoso e abria espaços para a infiltração dos companheiros. Foi assim que Lincoln aproveitou avanço certeiro de Matheuzinho, fechou pelo meio e abriu o placar.

Em desvantagem, o Del Valle se lançou ainda mais e ofereceu mais espaços. Não tardou para que o segundo gol representasse com fidelidade a estratégia bem sucedida do Flamengo. Roubada de bola de Lincoln, lançamento de primeira de Thiago Maia, arrancada de Gabriel naquele espaço vazio que já citamos e gol de Pedro.

Por mais que os equatorianos tivessem maior posse de bola (68% x 32%) e mais finalizações (21 x 13), tiveram pela frente uma linha defensiva toda com idade sub-20, mas segura e bem postada. Natan e Noga deram conta do recado e abriram portas em um cenário onde Gustavo Henrique e Léo Pereira não conseguem se firmar.

Nas laterais, Matheuzinho e Ramon foram equilibrados defensiva e ofensivamente. Se da direita saiu a assistência para o primeiro gol, da esquerda veio um passe primoroso para Arrascaeta já no segundo tempo. Bruno Henrique, que entrou no lugar do lesionado Gabigol, fez no rebote e iniciou o troco particular com Pinos.

Foi em dividida com o goleiro que o atacante teve lesão no joelho ainda em fevereiro, no jogo de ida da Recopa, e perdeu parte da temporada. Já na reta final da partida, Arrascaeta ainda voltou a explorar aqueles espaços na defesa do Del Valle para Bruno Henrique deixar Pinos e a má fase para traz e decretar: 4 a 0. Placar final.

Se faltou um gol para o troco completo, sobraram motivos para comemorar. Vitória, grande atuação e classificação antecipada para as oitavas de final da Libertadores.

 

FONTE: https://globoesporte.globo.com/futebol/times/flamengo/noticia/analise-estrategico-e-letal-flamengo-atrai-del-valle-para-armadilha-e-da-o-troco-com-vitoria-e-vaga.ghtml



WebtivaHOSTING // webtiva.com.br . Webdesign da Bahia